PrograMaria Summit 2021 | Agenda Brilha - PrograMaria

Brilha______________

Trilha Principal | Manhã

10h00 ~ 10h15 | Abertura PrograMaria

Saiba mais sobre esse conteúdo!

Vamos saber tudo o que vai rolar no PrograMaria Summit Online 2021 e dar início ao dia mais #brilhante da agenda!

10h15 ~ 10h50 | Keynote Lambda3 – Gente é pra brilhar, com Mafoane Odara
Saiba mais sobre esse conteúdo!

Para descobrir o seu brilho, é preciso antes descobrir seu propósito, suas fortalezas e sua ambição. Entender o que se espera de você, conectar com as suas habilidades hoje e esclarecer o impacto que deseja causar no futuro são elementos para você brilhar. Vamos conversar sobre isso?

Sobre a Mafoane Odara
Psicóloga, mestre em Psicologia pela Universidade de São Paulo e líder de recursos humanos para América Latina no Facebook. Mãe do Mudrik Diop, 7 anos e da Makini Niara, 4 anos, é uma das vozes brasileiras importantes nos debates de diversidade e inclusão no mundo corporativo e público e nos temas relacionados aos desafios das mulheres nos dias atuais nas áreas de enfrentamento às violências, maternidade e carreira e política institucional. Costuma se definir como uma colecionadora de boas perguntas e uma construtora de pontes.

10h50 ~ 11h00 | Abertura das Salas de Conteúdo

Saiba mais sobre esse conteúdo!

Vamos começar as salas de conteúdo e aprender muito com pessoas incríveis!

Salas de Conteúdo | 11h às 15h45

Sala Ada Lovelace | Primeiros Passos

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Primeiros Passos

 

11h10 ~ 11h40 | Desmistificando a tecnologia: áreas e carreiras, com Juliana Negreiros
Palestra que vai explicar e exemplificar possíveis carreiras na área de tecnologia e o que elas fazem!


 

11h40 ~ 12h15 | Quero ser dev, e agora? Principais dúvidas de quem quer trabalhar com tecnologia, com Simara Conceição
Conteúdo que irá abordar pontos importantes para quem deseja migrar para área de tecnologia.


12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Graduação após os 30: desafios em sala de aula e no mercado de trabalho, com Feranda Souza
Pouco se fala sobre as pessoas que só conseguem pensar em cursar a graduação após os 30 anos e quando se fala, nem sempre é sobre a perspectiva dos donos dessas histórias. Não se fala também os problemas enfrentados na sala de aula para acompanhar essa geração quase sempre imediatista, que está conectada desde sempre. Como não ser engolido pelo desânimo e sensação de não pertencimento? Como se inspirar a continuar de uma maneira que não seja sofrida ou excludente? Como resistir a esse modelo que fatidicamente não foi desenhado pra todas as idades e possibilidades? Como encontrar suas referências? Como vencer seus próprios preconceitos?

14h20 ~ 14h50 | Caminhos para o aprendizado de tecnologia: uma análise crítica, com Juliana Amoasei
Quando estamos em transição de carreira muitos caminhos de formação aparecem: bootcamps, cursos livres, formações online, faculdade, entre outras tantas oportunidades de aprendizagem que se multiplicam ao nosso entorno. Para alguém que está começando, é difícil pensar qual é mais adequado para nossa jornada e é fácil se sentir sobrecarregade. Nessa palestra, Juliana Amoasei passará por reflexões críticas para diferentes caminhos, refletindo sobre como navegar nesse mar sem afundar com o peso de tanta informação? Como chegar ao destino sem remar em círculos? Aprender programação é, também, aprender a escolher o seu caminho.

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Primeiros Passos!

Sala Sônia Gimarães | Front-End

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Front-End

 

11h10 ~ 11h40 | UX com foco em acessibilidade, com Luciana Oliveira
Como desenvolver uma cultura de acessibilidade nos seus projetos.Vamos refletir como ações e métodos podem contribuir para uma inclusão efetiva dentro da sua organização.

 

11h40 ~ 12h15 | Como funciona React Native, com Luiza Prata
Aqui vamos aprender como React Native funciona e quais são as vantagens e desvantagens de trabalhar com tecnologias híbridas. Vamos falar sobre a arquitetura, e o que mudou no mercado de desenvolvimento com esse tipo de tecnologia.

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | TypeScript vale a pena? Uma apresentação sobre uma das linguagens mais amadas, com Julia Ramos
Javascript é uma das linguagens mais utilizadas e, se você trabalha com ela, provavelmente já deve ter ouvido falar de TypeScript. Mas você quais são as diferenças entre elas? O que exatamente é TypeScript e como ela pode ajudar a performance do seu time? Quais as suas vantagens e desvantagens? Você trocaria seu sistema em Javascript pra TypeScript? Nessa palestra a Julia Ramos, engenheira de software da Ironhack, irá apresentar e responder essas perguntas sobre uma das linguagens de programação mais amadas pelas pessoas desenvolvedoras segundo o Stack Over Flow 2021.

14h20 ~ 14h50 | PO UI, a biblioteca de componentes open-source da TOTVS, com Aline Lariguet
Conheça mais sobre a biblioteca de componentes Angular voltada para aumento de produtividade em aplicações front-end e primeiro projeto open-source da Totvs.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Front-End!

Sala Daniela Andrade | Back-End

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Back-End

 

11h10 ~ 11h40 | Existe mesmo o back-end? Desmistificando o conceito de API com Ana Luiza Sampaio

Como desenvolvedora back-end minha primeira aplicação foi uma API e por muito tempo tive dificuldade em entender o que de fato seria uma Interface de Programação de Aplicativos. É uma camada? É um protocolo? É um garçom? Depois de estudar o que de fato é API, até me questionei: será que existe mesmo o back-end? A ideia dessa fala é entender o que são APIs, diferenciar das web APIs e desmistificar alguns conceitos razos que usamos pra definir elas, o back-end como um todo e até o front-end.

 

11h40 ~ 12h15 | Aprenda a pensar em TDD (Test Driven-Development), com Marina Joranhezon
Introduzir o que é o TDD e suas vantagens, falando também porque não é apenas escrever testes antes do código.


12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Modelando API em Node.js com Clean Architecture, com Kamila Alves
Um dos modelos de arquitetura utilizado no Banco BMG para desenvolvimento de apis e microsserviços. A plataforma Node não só amadureceu rapidamente pelo apoio e suporte da comunidade, como se tornou a principal opção para quem precisa de alto desempenho e escalabilidade em suas aplicações. Nessa palestra, Kamila Alves, Coordenadora de Desenvolvimento vai mostrar como os conceitos de arquitetura limpa podem nos ajudar a criar produtos digitais melhores.

14h20 ~ 14h50 | Como testar e documentar REST APIs com ScanAPI, com Camila Maia
A ScanAPI é um framework de código aberto escrito em Python que possibilita a criação de testes de integração para REST APIs. Através de um arquivo de configuração (YAML/JSON), você consegue implementar testes automatizados para os endpoints da sua API. O framework gera um relatório de execução dos testes que também pode ser utilizado como a própria documentação da API. Essa palestra visa mostrar um pouco do funcionamento da ScanAPI, da sua implementação, discutir os próximos passos a serem seguidos e também divulgar a ferramenta para quem possa ter interesse, seja para sua utilização ou contribuição com o projeto.

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Back-End!

Sala Katherine Jhonson | DevOps e Infra

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala DevOps e Infra

 

11h10 ~ 11h40 | DevOps: O que é, o que fazem, por onde devo começar?, com Tainara Almeida
Nesse bate papo iremos falar de Devops/SRE, quais são os pilares da área, quais são os fundamentos da cultura Devops, mostrar um pouquinho do meu dia dia como profissional na área e o por ultimo mas não menos importante, o que precisa saber pra começar na área, irei trazer um roteirinho pra de coisas base até coisas mais avançadas que área usa e seria interessante sabermos, simbora pro papo?

 

11h40 ~ 12h15 | Entregar sempre para entregar bem, com Sarah Lima
Nesta palestra abordaremos conceitos e técnicas de integração e entrega contínua para que a feature que você implementa ou a sua correção de bug esteja disponível o mais rapidamente possível para o seu usuário, sem que isso se traduza em pressão e estresse e para o seu time de desenvolvimento. Falaremos sobre as dificuldades que podem ser enfrentadas e benefícios que podem ser observados ao utilizar feature toggles e testes automatizados para ter a segurança de desenvolver um produto sempre pronto para ser entregue com qualidade.

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Cloud, um universo ainda pouco explorado, com Alaydes Morais
Conceitos básicos de cloud e as carreiras dentro desse universo tão vasto e pouco explorado. 

14h20 ~ 14h50 | Dev + ops: e depois do deploy, pra onde as coisas vão?!, com Roze Anne Cardoso
Desenvolvimento, git, infra as code, pipelines, monitoramento, cloud, testes, agile, conhecimento distribuído, pela união desses poderes nasceu a cultura devops. Vai devops!!! A cultura devops visa unir as áreas de desenvolvimento e operações compartilhando processos, ferramentas, recursos e responsabilidades para que juntos atinjam os objetivos e entreguem valor, mas vocês já tiveram uma visão do todo?! Tem alguma ideia de como os componentes da cloud ficam distribuídos?! Eu morria de curiosidade e é por isso que eu vou mostrar uma pequena arquitetura na cloud.

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha DevOps e Infra

Sala Margareth Hamilton | Práticas de Software

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Práticas de Software

 

11h10 ~ 11h40 | O desafios dos testes multiplataformas: Mobile, Web e Chatbots, com Leticia Bomfin 
Quais são os desafios de testar aplicações que são multiplataforma? Vou contar um pouco sobre os desafios dos testes em mobile apps, Web e Chatbots!

11h40 ~ 12h15 | Como fazer amigues com documentação, com Thais Robba Lara
Fazer software não é nem um pouco fácil – tem demandas que brotam das paredes, tem síndrome da pessoa impostora batendo na porta, tem uma infinidade de conhecimento e nós conseguimos no máximo reter um pouco por vez. Mas fica mais fácil se podemos distribuir a carga. A documentação vem como ferramenta para ajudar a organizar o conhecimento, orientar decisões e educar à nós e nossos pares. Ela vem como um cuidado, consigo e com outres.
Serão apresentados os tipos de documentação, conceitos de público-alvo, adequação de discurso, técnicas de documentação, as dificuldades da prática e, especialmente, os impactos positivos e recompensas disso.

 

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | 365 tá diferente! Teams + SharePoint + Power BI + Power Apps Tá On, com Thais Mafra
Vamos criar uma solução incrível de forma Power no hub de soluções Microsoft Teams, experimentando uma forma completamente moderna de colaborar em equipe! Criando e gerenciando uma base de dados, diretamente de um site de equipe com o SharePoint Online usando o recurso de lista. Iremos desenvolver um aplicativo em low code no Power Apps totalmente flexível às nossas necessidades e regras de negócio, assim teremos uma interface unificada e personalizada para a edição, consulta e inserção de novos dados. Vamos desenvolver um lindo relatório que vamos usar para ajudar em tomadas de decisões, com relação aos dados disponibilizados na lista do SharePoint Online, ao qual toda a equipe poderá ter acesso.

 

14h20 ~ 14h50 | Qualidade de Ponta a Ponta, com Má Lourenço
Sempre que falamos de desenvolvimento pensamos em código. Quando falamos de Qualidade, pensamos em testes, mas será que qualidade é só escrever/fazer testes? Esta talk tem como objetivo abordar todo o processo de qualidade que acontece durante o desenvolvimento de um software, além dos testes e te ajudar a entender porquê é importante incluir práticas de qualidade na escrita das estórias, nas cerimônias ágeis, na escrita de código e tudo necessário pra ida a produção. Ao final dela você será capaz de entender porque todas as pessoas envolvidas em desenvolvimento de software são responsáveis pela Qualidade.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Práticas de Software

Sala Grace Hopper | Carreira e Diversidade

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Carreira e Diversidade

 

11h10 ~ 11h40 | Síndrome da Pessoa Impostora: será que eu tenho isso?!, com Vanessa Riboldi
Será que eu sou capaz? E se eles perceberem que não sou tão boa assim? Mas eu não tenho experiência pra atuar naquele cargo. Quantas vezes, nós mulheres, nos pegamos se auto boicotando durante toda nossa trajetória profissional. Oportunidades perdidas ou planos deixados de lado por um achismo (mentiroso!) de que não somos capazes ou não iremos conseguir. Pois é, você tem Síndrome da Impostora (todas nós temos!). Mas existem formas de barrar… a impostora, não nós mesmas… e alcançar tudo que queremos!

11h40 ~ 12h15 | Linguagem neutra e não sexista, com Awa Maia
A linguagem possui um papel de agente social. É através dela que nos relacionamos com o mundo, que criamos significado para as coisas. E ela está presente o tempo todo em nossas interfaces. A forma como escrevemos pode reforçar estereótipos e preconceitos, entre eles, vieses de gênero. Muitas tentativas de contornar esses vieses, como uso de “x” e “@” para neutralidade de gênero, se mostram problemáticas na questão de acessibilidade e não conseguem ser incorporadas na fala, portanto não causam transformações reais. Como identificar e reduzir esses vieses da nossa linguagem cotidiana, da comunicação empresarial e dos textos das interfaces que construímos?

 

 

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Québec, terra de diversidade, igualdade e oportunidade,  com Sarah Sanchez
Conheça mais sobre o Québec, província do Canadá, que oferece muitas oportunidades de trabalho, especialmente na área de tecnologia, além de uma legislação e uma cultura que favorece e valoriza a diversidade. Se você quer saber mais sobre como é mudar de país a trabalho, essa palestra é para você!

 

14h20 ~ 14h50 | Afinal, posso entrar na área de TI sem saber inglês?, com Ingrid Murielen
Inglês é o maior medo de quem está iniciando na área de tecnologia, a lenda fala que você vai apenas encontrar documentos para estudar nesse idioma. Mas a proposta dessa palestra é desmitificar isso e mostrar que tem espaço para todes.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Carreira e Diversidade

Sala Dorothy Vaughan | Liderança e Gestão

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Liderança e Gestão

 

11h10 ~ 11h40 | O que eu aprendi sobre gestão e times fazendo a gestão de pessoas gestoras?, com Pamela Peixinho
Temos evoluído para falar sobre gestão, mas esquecemos muitas vezes que as pessoas na gestão não super-heroínas que sabem como resolver tudo, essas pessoas também precisam de pessoas gestores auxiliando em seu crescimento, compartilhando aprendizados e tendo uma visão estratégica de todos os times que a gestão direta não vai conseguir ter. Nessa palestra, Pamela Peixinho, Gerente de engenharia, vai contar os maiores aprendizados dela ao assumir a posição de gestão de pessoas gestoras. Tudo que ela tinha uma visão totalmente diferente do cargo e hoje vê o impacto que essa posição pode ter no desenvolvimento de todos.

  

11h40 ~ 12h15 | A felicidade enquanto métrica ágil: Por que aboli os burndown charts das minhas sprints, com Mariana Pontes da Silva Leite
Depois de amargar alguns anos como gerente de projeto com diversos gráficos e cronogramas que pareciam trazer mais ameaças do que felicidade às pessoas, eu vivia com o sentimento de que meus times me enxergavam como uma agente da inquisição da entrega. Considerando que o que mais me engajou quando comecei a estudar agilidade era o foco em pessoas, decidi que precisava transformar essa relação e fazer das métricas sinônimo de boas ideias e não de medo e desconforto.
Foi assim que, voltando ao princípio do manifesto ágil e trazendo um dos pilares do Scrum – empirismo – como chave, resolvi testar novas formas de mostrar e discutir resultados: sem burndown charts e abrindo espaço para medir a autorrealização das pessoas do time. Meu objetivo é dividir essa experiência e ajudar a comunidade mostrando o que eu chamo de métrica da felicidade: através da qualidade de vida do seu time é possível aumentar a quantidade de pontos em uma sprint.

 

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Desafios e vitórias de uma líder de equipe de primeira viagem, com Ana Carolina Tavares
Depois de anos como desenvolvedora, me vejo finalmente na posição que queria, líder de equipe. Mas nem tudo são flores. Além dos desafios de aprender uma nova posição, vieram todas as minhas inseguranças, principalmente por ser uma líder mulher em uma equipe apenas de homens. É o que quero compartilhar, tudo o que venho aprendendo, os desafios internos e externos, e o principal, a luta para evitar a síndrome do impostor.

14h20 ~ 14h50 | Maternidade e Carreira – Desafios de uma diretora de tecnologia, com Amanda Appel
Nessa palestra, Amanda Appel, vai compartilhar a sua trajetória como mãe e profissional dividindo com o público suas reflexões e aprendizagens que podem auxiliar mães e futuras mães neste momento tão especial.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Liderança e Gestão

Sala Timnit Gebru | Tecnologia e Sociedade

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala Tecnologia e Sociedade

 

11h10 ~ 11h40 | Proteção de dados pessoais e eleições: desafios na América Latina, com Ester Borges
Denúncias de manipulação de eleitores e uso abusivo de dados pessoais têm sido cada vez mais recorrentes em processos eleitorais, especialmente após os relatos de envolvimento da empresa Cambridge Analytica em campanhas, para além do caso estadunidense de 2016. Na América Latina, conforme aumentam as taxas de acesso à internet, campanhas políticas também têm ampliado o uso de dados pessoais. Vamos conversar sobre o relatório do InternetLab que discute a regulamentação desse tipo de uso de dados e os principais desafios do Brasil e outros países da regiãonesse contexto?

11h40 ~ 12h15 | Como modelos de Machine Learning proporcionam a inclusão financeira de pequenos produtores no mercado agrícola brasileiro?
O alto custo na análise de crédito agrícola faz com que os bancos muitas vezes evitem avaliar o risco na concessão de financiamento aos pequenos agricultores. Consequentemente, isso restringe o acesso ao crédito desta parte da população, o que pode impactar negativamente as micro e macro economias do país. A falta de acesso financeiro deve-se principalmente à inexistência de uma formalização dos perfis de crédito dos pequenos agricultores e também ao custo de se desenvolver tais perfis. Como solução promissora, modelos de machine learning proporcionam não só a concessão de empréstimos de maneira mais eficiente e barata, mas também desagregam o perfil de “bom” e “mau” pagador de um possível conjunto de suposições tomadas na análise de crédito. Nessa palestra, a Rafaela Moos, cientista de dados do DataLab Latam, vai nos contar como a Serasa Experian tem possibilitado a democratização do acesso ao financiamento agrícola via modelos de escoragem de crédito.

 

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Por que você deveria se importar com Inteligência Artificial?, com Kizzy Fernanda Terra
No mundo altamente digitalizado em que vivemos, todos os dias, da hora que acordamos a hora que vamos dormir, utilizamos ferramentas digitais que pretendem auxiliar nossas atividades diárias. Despertador. Agenda. Bloco de Notas. Mensageiros instantâneos. Softwares de chamadas de vídeo. Redes Sociais. Aplicativos para acompanhamento da saúde e alimentação. A lista é interminável. E boa parte dessas ferramentas – se não todas – utilizam nossos dados para prover uma solução mais personalizada, ou seja, se valem de soluções de inteligência artificial para supostamente aprimorarem a acurácia de seus serviços. Mas… quais as consequências de termos essas ferramentas infiltradas nas nossas vidas em quase todas as horas do dia? Faz sentido abrirmos tanto espaço para algo que desconhecemos? Quais os impactos e consequências do compartilhamento indiscriminado dos nossos dados pessoais com essas ferramentas? De quem é a responsabilidade pelas consequências dessa relação de dependência que estamos criando com tais ferramentas? Precisamos conversar sobre tudo isso. Por hora, antecipo, você deveria se importar com Inteligência Artificial.

14h20 ~ 14h50 | Aprender a aprender: insights sobre aprendizagem de pessoas neurodiversas, com Aline Roque Klein
Essa palestra tem por objetivo apresentar um panorama sobre a neurodiversidade, suas diferentes faces, atrelado a aprendizagem contínua como competência essencial. Busca ainda proporcionar uma reflexão sobre os desafios e benefícios da inclusão de pessoas neurodiversas em contextos profissionais.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha Tecnologia e Sociedade

Sala Carol Dantas | IA e Dados

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala IA e Dados

 

11h10 ~ 11h40 | #DevsPelades: Nudes com segurança, com Beta Brandão
A proposta é apresentar técnicas simples de como se proteger na internet e poder mandar Nudes com segurança usando técnicas de engenharia social.

11h40 ~ 12h15 | Agile Data Science, com Talita Correa Barcelos
Agilidade para desenvolvimento de software assumiu o controle da indústria de alta tecnologia. Quer sejam implementados como Scrum, Kanban ou Scrumban, esses métodos foram criados com o objetivo de serem flexíveis e permitirem mudanças rápidas, trabalhando em ciclos curtos. Embora essas implementações sejam bem adequadas para o desenvolvimento, elas colidem em certos aspectos com o método de pesquisa usado em data science, portanto, para ser ágil em ciencia de dados, precisamos adaptar os valores fundamentais do Agile e reconciliá-los com as metodologias de pesquisa, ou seja, criar uma implementação funcional que use Valores e ideias ágeis, mas voltado para data science.

 

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

 

13h50 ~ 14h20 | Ciência de Dados e UX: intersecções entre dados e experiência de usuário, com Letícia Silva
Data Science e UX são algumas das áreas que mais crescem dentro do mercado de tecnologia. Porém, apesar de exigirem formações totalmente diferentes, elas podem ser grandes aliadas nas soluções de problemas e geração de insights.
Mas como fazer para trabalhar com ambas, buscando melhorar a experiência de usuário e qualidade do dado?
Vamos aprender a aperfeiçoar um produto com base nos dados, analisando as informações disponíveis, cruzando dados de experiência e visualização da informação, e focando em comunicar da forma mais sintetizada possível para tornar a informação legível, acessível e direcionada.

14h20 ~ 14h50 | Business Analytics: O que é, do que se alimenta, como vivem? com  Renata Mombach
Conheça sobre o dia a dia de uma Business Analyst dentro da XP Inc. Quais ferramentas usamos, quais os desafios e onde queremos chegar. Vamos falar bastante da prática e mostrar um pouquinho também do backstage de quem passa o dia analisando dados para ajudar na tomada de decisão dos seus stakeholders.

 

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha IA e Dados

Sala Jaqueline Goes | UX e Produto

 

11h00 ~ 11h10 | Abertura da Sala UX e Produto

 

11h10 ~ 11h40 | Pluriversalidades no UX writer: nossas referências e nossos vieses, com Janaina Santina Paulino
Nesta palestra, Janaina Santina Paulino, UX Writer, entusiasta da Antropologia Social e Filosofia Africana, reflete sobre uma perspectiva de design de conteúdo que discute, propõe e aplica perspectivas inclusivas que reflitam a pluralidade da sociedade, atentando para os vieses presentes em nosso dia a dia.

11h40 ~ 12h15 | Priorização: Do conceito à prática, Isadora Serpa
Você está construindo o que os consumidores querem ou apenas desenvolvendo funcionalidades?A verdade é que priorizar funcionalidades que façam sentido para o negócio, consumidores e stakeholders é algo complexo.Nesta palestra, vou compartilhar dicas, vantagens e desvantagens ao utilizar técnicas de priorização.

12h15 ~ 13h35 | Almoço

13h35 ~ 13h50 | Volta do almoço na Trilha Principal

13h50 ~ 14h20 | Descoberta de produto em times multidisciplinares, com Sarah Barros e Isabela Hinckel
Na área de tecnologia é muito comum ouvir falar sobre importância de trabalhar com times multidisciplinares. Como isso funciona na prática? Pensando no aumento das formações de time no modelo de squad, vamos conversar um pouco sobre a etapa de descoberta de produtos digitais, como fazer, e o impacto ao trabalhar isso junto de pessoas com diferentes perfis de atuação.

14h20 ~ 14h50 | O impacto da experiência do usuário (UX – User Experience) na construção de produtos digitais, com Lúcia Nishiya Serra

O objetivo deste conteúdo é compartilhar a abordagem de construção de produtos digitais através do Design Centrado no Usuário. O termo UX, muito em alta neste momento, tem como foco o conceito de User Experience (Experiência do Usuário), design centrado no usuário. Muitos perguntam … O que faz o UX Designer? O que é uma Persona? Fazer UX é desenhar telas? Quais os benefícios e valor para os negócios?

Irei esclarecer os temas acima e como o UX pode conectar uma visão estratégica à utilização do produto digital, na Jornada que pode fazer a diferença da transformação dos negócios de uma empresa.

14h50 ~ 15h05 | Fechamento da Trilha UX e Produto

Trilha Principal | Tarde/Noite

15h05 ~ 15h50 | Feira de Oportunidades

Saiba mais sobre esse conteúdo!

O momento para você conhecer mais sobre as nossas empresas patrocinadoras e se conectar elas na Feira de Oportunidades, que acontece 100% online e através da plataforma do evento! Fique ligade que haverá mimos e sorteios nos estandes! 😉

15h50 ~ 16h00 | Reabertura da Agenda!

Saiba mais sobre esse conteúdo!

Começamos nosso último bloco de conteúdo 😀

16h00 ~ 16h35 | Pornografia da dor, com Gabriela Moura, Diretora de Criação da Soko

Saiba mais sobre esse conteúdo!

O “datenismo”, o neologismo usado para descrever a busca desenfrada por audiência através de sensacionalismo, ganha uma nova nuance com a popularização das redes.
Conteúdos justificados com a premissa do “protesto” viralizam situações vexatórias ou de sofrimento de pessoas pertencentes a grupos minorizados, populando o imaginário social com estereótipos outrora combatidos.
Mas, as redes sociais ainda são importantes para denunciarmos discurso de ódio, injustiça social e promover mudanças. Então, qual é o limite entre a exploração da dor e a indignação?

Sobre a palestrante:
Gabriela Moura é bacharel em relações públicas com pós graduação em Sociopsicologia. Possui formação em idioma e cultura árabe pelo Centro Sírio de São Paulo, com chancela do governo da República da Síria. Tem 15 anos de experiência em comunicação e inovação, onde vem atuando com grandes marcas como Skol, Bradesco e Pernod Ricard. Também é coautora do livro #MeuAmigoSecreto: Feminismo Além das Redes, lançado no Brasil e Portugal. Atualmente, é diretora de criação na Soko.

16h35 ~ 17h30 | Painel: Tecnologia é polítíca! com Thassia Lima, Fernanda Monteiro, Fernanda Assis e mediação de Miguel Soares

Saiba mais sobre esse conteúdo!

Sobre as Palestrantes:

Thassia Lima, Fundadora e CEO da Hello WordPress e Membra do Quebradev
Membra do Quebradev e Fundadora da Hello WordPress, uma empresa escola que tem como intuito capacitar e qualificar pessoas pretas para entrarem no mercado de tecnologia. Acredito que a tecnologia tem um poder de gerar muitas oportunidades e luto para fazer com que pessoas pretas tenham acesso a essas oportunidades.

Fernanda Monteiro, Pesquisa e desenvolvimento de infraestruturas alternativas – Rede Transfeminista de Cuidados Digitais
Tecnologista e pesquisadora independente em segurança digital, especialista em administração de sistemas e forense digital, tradutora, fotógrafa, musicista, compartilhando habilidades em prol de DDHs e advocacy de conhecimento livre desde 2006. Colabora ativamente para a Rede Transfeminista de Cuidados Digitais e para a Rede de Ciberativistas Negras no Brasil, contribuindo também como profissional freelance para organizações brasileiras e internacionais, como a Coding Rights, Marialab, Front Line Defenders, Hivos e APC.

Fernanda Assis, Programadora de sistemas de tecnOlogia na Beedoo Edtech
É desenvolvedora de sistemas de tecnologia, estudante, mãe, mulher negra, periférica, destemida e sonhadora. Nasceu e foi criada no interior nordestino e sempre buscou alcançar seus objetivos e sonhos. Mora atualmente no estado de São Paulo, onde conheceu o movimento que mudou sua vida, o MTST. Através da luta de todos por um, pode alcançar a oportunidade de carreira, se desenvolvendo ainda mais como mulher. Hoje, busca oportunidade de mudar vidas como a dela dando voz e força a milhares de mulheres!

Mediação:  Miguel Soares, Desenvolvedora Front-end e Curadore PrograMaria
Faz arte em código e na vida, estudante de Ciências Sociais e Desenvolvedora Front-end. Atualmente trabalha na Thoughtworks. Contribui para projetos focados em democratização da informação e impacto social como UX Designer e Programadora. No tempo livre se dedica a fotografia, escrita e música.

17h30 ~ 18h10 | Keynote: A colonização não acabou – Ressignificar o pensamento para bem viver, com Geni Núñez
Saiba mais sobre esse conteúdo!

Sobre a palestra:

A colonização não acabou, ela continua, atualizada e incidindo sobre todas as dimensões da vida humana e não humana. O trauma histórico da colonização para ser elaborado e reparado precisa antes ser nomeado e reconhecido. Vamos discutir pistas de identificação de discursos e práticas colonialistas e meios possíveis de reparação, visando a construção de um mundo de bem viver.

Sobre a palestrante:

Geni Núñez, pesquisadora, doutoranda (UFSC)
Geni Núñez é ativista anticolonial no movimento indígena guarani, possui graduação em Psicologia, mestrado em Psicologia Social e é doutoranda no Programa de Pós graduação em Ciências Humanas (UFSC). É membro da Articulação Brasileira de Indígenas Psicólogos/as (ABIPSI).

 

18h10 ~ 18h40 | Encerramento PrograMaria Summit 2021

Saiba mais sobre esse conteúdo!

Agradecimentos e sorteio dos 5 kits do Passaporte PrograMaria, ação exclusiva para quem adquirir ingresso para o evento completo e cumprir as missões do passaporte! 🙂

18h45 ~ 19h00 | Show de encerramento com Potyguara Bardo!

Saiba mais sobre esse conteúdo!

É hora de se despedir com arte e música <3

Escolha o ingresso que mais combina com você!

TRILHAS PRINCIPAIS

  • Acesso às trilhas principais dos dias 09, 16, 17 e 18/09
  • Acesso aos estandes da Feira de Oportunidades
  • Oportunidade de participar do Speed Hiring (veja o regulamento)
  • Kit da pessoa participante
  • Sessões de Mentoria (sujeito a disponibilidade)
  • Acesso às 10 Salas de Conteúdo
  • Acesso às 12 Salas de Mentoria
  • Acesso a todas as palestras gravadas após o evento
  • Participação no Passaporte PrograMaria Summit e prêmios
  • Sorteios exclusivo

INGRESSO GRATUITO

Mais informações

Ingresso gratuito que dá acesso às trilhas principais dos dias 09, 16, 17 e 18 de Setembro e à Feira de Oportunidades e ao Processo de Speed Hiring.

EVENTO COMPLETO

  • Acesso às trilhas principais dos dias 09, 16, 17 e 18/09
  • Acesso aos estandes da Feira de Oportunidades
  • Oportunidade de participar do Speed Hiring (veja o regulamento)
  • Kit da pessoa participante
  • Sessões de Mentoria (sujeito a disponibilidade)
  • Acesso às 10 Salas de Conteúdo
  • Acesso às 12 Salas de Mentoria
  • Acesso a todas as palestras gravadas após o evento
  • Participação no Passaporte PrograMaria Summit e prêmios
  • Sorteios exclusivos
  • Fortalecer o trabalho da PrograMaria!

ESCOLHA O VALOR QUE MAIS SE ADEQUA A SUA REALIDADE: R$15, R$22,50 OU R$30

Mais informações

Todos os ingressos dessa seção tem acesso às mesmas coisas, independente do valor pago. Os ingressos Valor Ideal e Ajude Outra Pessoa contribuem para o nosso Fundo de Ingressos Sociais.

INGRESSO SOCIAL

Se você não pode pagar pelo ingresso e quer ter acesso a todos os dias e à todas as inciativas do PrograMaria Summit 2021, você pode participar do nosso Processo de Ingressos Sociais (veja o regulamento aqui).

Atente-se às datas: você poderá se inscrever para o Ingresso Social até o dia 12/09/2021, às 23h59 e para o Ingresso Speed Hiring Social até dia 09/09/2021, às 23h59.

Mais informações

Neste ingresso está incluso:

  • Acesso às trilhas principais dos dias 09, 16, 17 e 18/09
  • Acesso aos estandes da Feira de Oportunidades
  • Oportunidade de participar do Speed Hiring (veja o regulamento)
  • Kit da pessoa participante
  • Sessões de Mentoria (sujeito a disponibilidade)
  • Acesso às 10 Salas de Conteúdo
  • Acesso às 12 Salas de Mentoria
  • Acesso a todas as palestras gravadas após o evento
  • Participação no Passaporte PrograMaria Summit e prêmios
  • Sorteios exclusivos

Importante destacar que esta inscrição está vinculada ao Processo Seletivo. Para entender como funciona e quais os requisitos de seleção, leia o regulamento.

patrocinadores______________

Cota Diamante | Dorothy Vaughan

Cota Platina | Grace Hopper

Cota Ouro | Ada Lovelace

Cota Prata | Katherine Johnson

Apoio

É uma Empresa e quer patrocinar o PrograMaria Summit? Conheça as as oportunidades da PrograMaria

Perguntas Frequentes

O PrograMaria Summit é pra mim? Tenho que pagar algo? Como vai funcionar?

A gente respondeu essa e outras perguntas aqui, caso você ainda tenha alguma dúvida, há uma lista de outras perguntas que podem te ajudar 😉

Quando abrem as inscrições? E vão até quando?

As inscrições serão abertas no dia 02/08/2021 e vão até o dia 15/09/2021, quarta-feira, às 23h59. 

Como o Summit vai funcionar?

O evento acontece 100% online, nos dias 09, 16, 17 e 18 de Setembro, conforme agenda aqui do site. A compra do ingresso dá acesso aos 4 dias de evento, todas as salas de conteúdo, feira de oportunidades e canais de conversa.

Quanto custa para participar do PrograMaria Summit?

O PrograMaria Summit 2021 vai contar com 3 valores de ingresso – o valor Mínimo de R$15,00, o Valor Ideal de R$20,00 e o Valor Ajude Outra Mulher, de R$30,00 -, porém todos eles dão acesso ao mesmo evento, sem diferenças de privilégios. Os preços são distintos pois a diferença de valor dos ingressos Valor Ideal e Ajude Outra Mulher vai para o nosso fundo de ingressos sociais e permite à PrograMaria dar ingressos gratuitos para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica.

Pra quem é o PrograMaria Summit e suas atividades?

O PrograMaria Summit 2021 é voltado principalmente para mulheres cis e trans, pessoas não-binárias e de outros gêneros fora do padrão cisheteronormativos que atuam com tecnologia, ou que tenham interesse geral pelo tema. Nossa intenção é oferecer conteúdo técnico e de desenvolvimento pessoal e profissional para que elas evoluam cada vez mais em suas jornadas na tecnologia.

Tem idade mínima ou máxima para participar?

Não tem idade mínima, nem máxima. Todes são bem-vindes! Já para menores de idade, recomendamos que as pessoas responsáveis sejam avisadas da participação.

Como vai funcionar a Mentoria e o Speed Hiring?

As atividades de Mentoria e Speed Hiring têm funcionamentos distintos. Você pode entender melhor como cada uma dessas dinâmicas vão funcionar nos seguintes links: Como funciona a Mentoria? & Como funciona o Speed Hiring?

Negócio de impacto social que empodera mulheres com habilidades em tecnologia e programação. Realiza eventos, oficinas, cursos de formação técnica e outras soluções para empresas promoverem mais diversidade e se conectarem com mais mulheres na tecnologia. Foi reconhecida como a melhor startup de Impacto Social no Startup Awards 2019, acelerada no programa Itaú Mulher Empreendedora, e também residente da Estação Hack, parceria entre Facebook e Artemisia.