Como demonstrar seu valor no mercado de trabalho - PrograMaria

Cinco dicas práticas de como usar o LinkedIn para construir uma rede de conexões e trabalhar a imagem profissional

Você já pediu para uma colega te indicar para uma vaga ou para fazer uma recomendação do seu trabalho para um empregador?

Eu acredito que as redes de conexões são a nossa maior riqueza quando o assunto é carreira e mercado de trabalho. Acredito, também, que você precisa trabalhar essas redes e a sua imagem profissional em todos os momentos, não só quando estiver procurando um novo emprego.

Contudo, a construção dessas redes pode vir acompanhada de desafios únicos para nós, mulheres. Principalmente para aquelas que trabalham em ambientes majoritariamente masculinos, para as que não têm modelos de liderança feminina em suas carreiras ou para as que precisam conviver com o “machismo nosso de cada dia” nas organizações.

Você sabia que nós somos 25% menos propensas a pedir que um colega nos indique a uma vaga quando comparadas com os homens? Precisamos quebrar esse ciclo fortalecendo nossa rede de conexões e demonstrando o nosso valor. 

Aproveitando que nossa vida está hipervirtual em 2020, reuni neste artigo cinco dicas práticas para você construir uma rede de conexões e trabalhar a sua imagem profissional no LinkedIn. Vem comigo!

Invista na foto

Apesar de não ser muito usada em currículos impressos, a foto de perfil é praticamente obrigatória no LinkedIn. E os nossos números não mentem: uma boa foto pode aumentar em 21 vezes a sua chance de ser vista por outros usuários e usuárias e em 9 vezes a sua chance de receber um pedido de conexão.

A foto deve estar adequada à sua imagem profissional. Ou seja, tire uma foto usando a roupa que você normalmente usaria no seu trabalho. Não precisa usar um fotógrafo profissional: o seu celular dá conta do recado! 

Escolha um lugar bem iluminado, com um bom fundo, e tire algumas fotos para ter mais opções de escolha depois.  

Quando considerar o que não fazer, atenção aos seguintes detalhes:

  • Não use fotos que apareçam outras pessoas. A foto do LinkedIn é apenas sua;
  • Evite fotos tiradas em contextos não profissionais, como na praia ou em um casamento;
  • Não use fotos que não mostrem bem o seu rosto inteiro e que fique difícil identificar você.

 

Capriche no título e no resumo

O título é aquele espaço reservado para o seu cargo e, depois da foto, ele será a primeira informação que irá aparecer na sua página do LinkedIn. Aqui, caso você não queira usar o seu cargo no trabalho, tente listar quais são as palavras usadas pelo mercado para definir o que você faz – ou pretende fazer – e elabore um título incluindo de 3 a 4 desses termos.

Já o resumo, que chamamos de ‘Sobre’ lá no LinkedIn, deve ser uma espécie de carta de apresentação. Nele, você diz em 2 ou 3 parágrafos curtos quem é você como profissional. Inclua um breve resumo da sua experiência e empresas que já trabalhou, qual a sua formação acadêmica ou liste os seus conhecimentos. Além disso, inclua alguma informação curiosa sobre você, para tornar essa seção mais interessante e humanizada.

A dica de ouro aqui é: use palavras-chave. Isso porque o ranqueamento do seu currículo para os recrutadores se baseia na quantidade desses termos.

Preencha 100% do seu Perfil

O LinkedIn disponibiliza uma série de campos para você preencher e contar em detalhes o que você faz na sua profissão.

O campo ‘Em Destaque’, que fica logo abaixo da sessão ‘Sobre’, é um espaço para você destacar seus últimos projetos. Lá, você inclui artigos que você escreveu no LinkedIn, link para o seu portfólio externo, anexa fotos de um evento que participou ou o adiciona link para uma matéria que você deu entrevista.

Logo a seguir tem o campo ‘Experiências’, parecido com o currículo convencional, onde você detalha quais foram seus empregos anteriores e inclui informações relevante sobre eles, como as suas responsabilidades.

Na parte de competências, destaque as suas habilidades técnicas, como conhecimento em algum software, e, também, suas ‘soft skills’ ou competências comportamentais, como criatividade e liderança.

Por último, não se esqueça de preencher a sua formação acadêmica, incluir os cursos que você fez em ‘Licenças e Certificados’ e trabalhos voluntários.

Trabalhe a sua rede de conexões

O LinkedIn é uma rede profissional, portanto, adicione pessoas que sejam interessantes ao seu objetivo de carreira. A quantidade de conexões no LinkedIn não significa qualidade da sua rede.

Você pode adicionar colegas do trabalho e de um curso, professores, ex-chefes, clientes, fornecedores e, também, outros profissionais que você admira. Não precisa incluir a vizinha, o tio e os primos, a menos que eles sejam da sua área de atuação ou interessantes para a sua carreira.

Aproveite e peça recomendações para aqueles com quem você já trabalhou próximo em algum momento. As recomendações aumentam a visibilidade do teu perfil e te ajudam a conhecer outras pessoas que você e o seu colega têm em comum. 

Seja Ativa

No LinkedIn, quem não é vista não é lembrada.

Não basta só falar das suas experiências e conhecimentos, é preciso mostrá-las. Comece publicando 1 ou 2 vezes por semana. Compartilhe links de notícias de imprensa da sua área e dê a sua opinião sobre o assunto.

Use o LinkedIn Stories para mostrar o seu dia a dia de trabalho, falar sobre uma lição que você acabou de aprender, compartilhar uma dica de leitura. Lembre-se de que o LinkedIn stories é um conteúdo efêmero, que fica no ar por 1 dia. Por isso, use e abuse de posts leves e divertidos.

Outras dicas de ouro na produção de conteúdo:

  • Interaja nos posts do seus colegas, comentando ou reagindo a eles;
  • Para os mais desinibidos, tem a opção de gravar um vídeo;
  • Para os escritores de plantão, também temos uma plataforma de publicação de artigos.

O LinkedIn tem, hoje, mais de 700 milhões de usuários, quase 50 milhões só no Brasil. Em uma rede social que estimula a aproximação entre os profissionais e a troca de informações, interagir e mostrar todo o seu valor no mercado de trabalho é fundamental para ser notada. Vai lá e arrasa!

Exercício Minha minibio

Com as dicas de como escrever o título e o resumo para o LinkedIn, faça sua minibio e compartilhe no canal #mód2-minibio para receber feedback das outras Sprinters!

 

Erica Firmo Gerente de Comunicação para o LinkedIn na América Latina

É responsável pelo relacionamento com a imprensa, estratégia de comunicação da marca e gestão de crise para toda região. Formada em relações públicas na Faculdade Cásper Líbero, com pós graduação em Harvard, ela gerenciou as estratégias de RP e mídia sociais da GE (General Electric), trazendo à vida centenas de histórias dessa empresa de 125 anos. Também trabalhou na comunicação de marcas como a Bolsa de Valores de São Paulo (B3) e Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Em paralelo, a Erica usa o seu LinkedIn para tratar sobre temas relacionados ao empoderamento feminino e desenvolve conteúdos para ajudar a elevar a voz das mulheres profissionais no Brasil.

Redes sociais: LinkedIn