Conheça a trajetória de Viviane Oliveira, Diretora de Cibersegurança

Com mais de 25 anos de carreira na tecnologia, saiba mais sobre a carreira da paulistana que começou como desenvolvedora e hoje atua como Diretora de Cibersegurança

Durante uma manhã descontraída e leve, Viviane Oliveira, uma paulistana de 43 anos, compartilhou com o time de comunicação da PrograMaria sobre sua carreira na tecnologia, além de sonhos e conquistas.

Mestra em Ciências da Computação e Engenharia de Software pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), além de Bacharela em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, possui vasta experiência em gestão de times e pessoas, segurança e já passou por diversos cargos na tecnologia.

Seus passos na tecnologia começaram ainda no colégio técnico em Processamento de Dados na Escola Técnica Federal de São Paulo, o que viabilizasse seu início na área de tecnologia, iniciando sua jornada como como desenvolvedora de jogos infantis, onde permaneceu por quatro anos.

“Eu comecei a trabalhar ainda no colégio técnico, em 1996, ou seja, são 25 anos já. Atuei numa empresa de software educativo. A gente desenvolvia produtos de prateleira e também software para a editora Ática, que na época, eram distribuídos junto com os livrinhos. Eu desenvolvia esses jogos para as crianças fixarem o conteúdo de diferentes disciplinas”, conta Viviane.

A seguir, iniciou o Bacharel em Administração de Empresas, na Universidade Presbiteriana Mackenzie, na região central da cidade de São Paulo.

Neste momento, conquistou a sua primeira oportunidade em cibersegurança, na empresa PwC Brasil, instituição onde construiu boa parte da sua trajetória neste segmento da tecnologia.

 

Passo a passo até chegar na Diretoria

No decorrer dos 25 anos, ela passou por todos os estágios da consultoria. “Dentro da consultoria você vive um ciclo ali de fato de formação, tem um programa de carreira bem definido, e passei por todos os estágios: consultora, supervisora, gerente, gerente sênior até chegar em diretora. E foi aí que eu recebi o convite da Avanade e fiz a migração, em 2021”, explica.

Do ponto de vista técnico, aponta que domina muito a área de digital identity, controles de segurança num ambiente de tecnologia, análise de riscos cibernéticos. Já no ponto de vista de gestão, destaca a skill em formação de pessoas, por conta do histórico acadêmico e do próprio ambiente de consultoria, que exige o desenvolvimento da equipe.

Dentro das dificuldades encontradas na área, ela diz que os obstáculos mais complexos encontrados em projetos de cibersegurança, enquanto consultoria, costumam ser alinhar e atender todas as expectativas, tendo limitações de tempo, recursos e pessoas.

Importância da Cibersegurança

Cibersegurança está cada vez mais avançada por conta das inúmeras ameaças que surgem a cada dia, pelos temas regulatórios que se intensificam, por exemplo a LGPD, a Lei de Privacidade dos Dados, sancionada em agosto de 2018, à qual toda empresa deve atender.

Viviane explica que para evitar os vazamentos de dados, as empresas têm que fazer uma série de ações de segurança para preservação de informações pessoais dos clientes, funcionários e parceiros.

Para o futuro, a diretora vê a importância da segurança como um “caminho sem volta”, com tendência a aumentar cada vez mais, além de sofisticar tanto as formas de empregar os controles, quanto os ataques que são feitos pelos hackers.

Na sua percepção, tendo iniciado sua carreira como desenvolvedora ela entende que a segurança deve ser uma preocupação destes profissionais e são temas extremamente associados.
“Qualquer aplicação desenvolvida precisa ter os aspectos de segurança embutidos desde o ciclo de desenvolvimento de sistema, evitando que não sejam feitas codificação que poderiam levar a exploração de uma vulnerabilidade, mas também nos controles que a aplicação emprega, visando a proteção dos dados manipulados”, reforça a diretora.

Como tendências, ela aponta a continuidade da preocupação com segurança de dados pessoais e também o desafio de pensar segurança para outros dispositivos, com a popularização da Internet das Coisas, por exemplo. É necessário estarmos preparados para identificar potenciais ameaças e vulnerabilidades, e rapidamente tomar as ações de resposta, evitando uma potencial interrupção nas operações de negócio.

Líder no grupo Women In Tech

É colaboradora na Avanade há três meses. É responsável pela offering de segurança, isto é, desenvolver quais são os serviços de segurança que a Avanade irá apresentar aos seus clientes além da composição dos times de entrega e toda a interface com a Accenture e a Microsoft. Também é líder no grupo de afinidades, Women In Tech, um dos mais ativos na empresa.

“Queremos cada vez mais ampliar a questão da equidade de gênero através de ações que falam sobre as dificuldades que a gente enfrenta ao longo da carreira. Podemos dar voz umas às outras nessas situações. A ideia é ampliar o nível de conscientização”, finaliza.

Participe do #PrograMariaFala com a Viviane Oliveira

Interessou-se pela história da Viviane? Inscreva-se já para o #PrograMariaFala que acontece em 13/05, às 19h. Você poderá enviar a sua pergunta em formato de vídeo e texto, além de interagir com a nossa super entrevistada!

Todos os detalhes você encontra aqui!

 

CRÉDITOS:

Larissa Vitoriano, Jornalista Tech na PrograMaria

Mestranda em Tecnologia da Informação, Comunicação e Multimédia no Instituto Universitário da Maia, no Porto, Portugal. Experiência em produção de conteúdo para web, pauta e apresentação de televisão, assessoria de imprensa, redes sociais e marketing digital.

Redes sociais: https://www.linkedin.com/in/larissavitoriano/