Métodos ágeis - Cases e Práticas - PrograMaria

O que são métodos ágeis, quais os aprendizados e obstáculos envolvidos nessa abordagem? Essas foram algumas das perguntas respondidas no PrograMaria Encontros

Com a promessa de entregar o que é mais relevante de forma mais rápida, a Agilidade parece ser um caminho sem volta na área de desenvolvimento de software. No relatório State of Agile de 2020, segundo 95% das pessoas entrevistadas, suas organizações praticam o agile visando principalmente: 

  • acelerar a entrega de software, 
  • melhorar a capacidade de gerenciar prioridades em mudança
  • aumentar a produtividade. 

Mas como essa teoria vira prática no dia a dia dos times de tecnologia? Quais são os aprendizados que essa abordagem pode trazer para profissionais de tecnologia? Falamos sobre esses e outros temas no #3 PrograMaria Encontros, powered by Avanade

Veja o evento na íntegra:

Frameworks não são receitas, projetos não são pratos feitos

Scrum, Kanban, Extreme Programming (XP)… Existem vários frameworks para implementar metodologia ágil para seus projetos de tecnologia, mas uma boa agilista sabe que para aplicar de forma eficiente é preciso entender o contexto e a dinâmica dos projetos, que não funcionam como pratos feitos, todos iguais.

Nessa palestra, Thaís Bione, Scrum Master na Avanade, compartilhou seu aprendizado e práticas de como trazer a teoria para a realidade com eficiência, falando sobre como adaptar processos ao projeto.

Agilidade emocional: como lidar com as reviravoltas da vida para atingir com sucesso seus principais objetivos

Em um mundo em constante transformação, a metodologia ágil para desenvolvimento de software é uma abordagem que preza a adaptabilidade para evolução e melhoria contínua.

Nesta palestra, Érica Hori, Delivery Manager na Avanade, trouxe o conceito pensando no aspecto comportamental de se adaptar e se reposicionar, explicando a agilidade emocional, que, muitas vezes é confundida com inteligência emocional.

Érica também falou sobre a importância dessa habilidade para navegar no mundo VUCA (em português: Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo), que possui transformações cada vez mais aceleradas, dando dicas de como aplicar a agilidade emocional em sua carreira.

Métodos ágeis – Cases e Práticas

Para além de processos e ferramentas, praticar agilidade requer uma mudança cultural e é uma constante adaptação. 

Convidamos Anne Kelly Ribeiro (Engenheira de Dados Junior na Avanade), Inês Helena Campos Rodrigues (Agile Coach na Avanade) e Lucila Otoni (Business Intelligence Analyst na Avanade) para uma conversa mediada por Kamila Martins (Agile Master na Take).

Nesse painel, começamos com uma sintetização do que são métodos ágeis e porque eles se popularizaram tanto nos últimos tempos.

Em seguida, aprofundamos a discussão com cases e práticas das nossas convidadas, compartilhando aprendizados relacionados à implementação da metodologia ágil, os principais desafios dos times de tecnologia no dia a dia, a importância das métricas, como desenvolver a mentalidade ágil, entre outros temas.

Algumas perguntas que nortearam a discussão do painel:

  • Agilidade e velocidade são a mesma coisa?
  • Com a necessidade de as empresas passarem pela tal transformação digital, muitas empresas passam a adotar as metodologias ágeis, mas a impressão é que algumas fazem por fazer, para parecer ágeis, o que acham disso? 
  • Como identificar o ágil que está só no discurso?
  • Quando o Agile não é indicado?
  • Como definir qual abordagem utilizar na gestão de times, produtos e projetos? Por onde começar?
  • Quais são os caminhos para fazer a gestão da mudança pro ágil? É muito comum encontrarmos resistência e muitas pessoas se perguntam como é possível mudar? 
  • É possível iniciar um processo de mudança de baixo para cima dentro de um contexto pouco aberto ao ágil?
  • Como fica a questão do ágil nas consultorias, que focam em vender projetos?
  • Um dos aspectos importantes do ágil é pensar no valor gerado, e isso exige que desenvolvedores se aproximem do negócio, como desenvolver essa visão e conhecimento sobre o negócio no dia a dia do projeto e das interações?
  • Colocar as pessoas em primeiro lugar, crença nas pessoas é um dos pilares da agilidade. Como isso acontece em escala, com ambientes complexos?
  • Quero ser ágil, por onde começar?
  • Quais métricas fazem sentido no time em que você atua? Eles entendem a importância de compreender a cadência, se aquilo que foi planejado foi entregue, onde estão os gargalos e também se estão garantindo a qualidade do produto? 

Interpretação de Libras  feita por Mirian Caxilé.